segunda-feira, 26 de julho de 2010

Nicole Puzzi X Ivan Cardoso

Copiei esta postagem do blog "Medo de quê?"



Trechos de A verdade por trás das câmeras, autobiografia de Nicole Puzzi:

"Acredito que muitas famílias, esposas, filhos e filhas, quem sabe até algumas amantes de produtores e exibidores, eu tenha sustentado com minha nudez nos filmes. Isso eles devem a mim, a Matilde Mastrangi, a Helena Ramos, Zilda Mayo, Zaíra Bueno, Aldine Müller e tantas outras belas atrizes com ideais bem mais elevados do que aqueles filmes. (...) Todas elas queriam ser atrizes de verdade. Mesmo no cinema nacional. O mal estava no que o público desejava e os produtores apoiavam, com a nossa conivência, dávamos a eles. Aqueles pobres filmes, ingênuos e bobos, mas de sucesso garantido. Desrespeito com o público, mas principalmente conosco."

"Porque fazíamos os filmes, então? Porque alguém teria que fazê-los. E nós estávamos ali, naquele lugar, naquele momento. E nós fizemos. Era somente a nós que o público desejava, mas com um desejo pegajoso, punheteiro. Eu nunca ia às estréias dos filmes. Me sentia mal, diminuída. Regredi no relacionamento social, além da regressão intelectual. Parecia que o meu cérebro tinha diminuído. Ao encontrar algum ator ou atriz respeitável eu passava mal, tinha complexo de inferioridade. Me sentia contaminada por aqueles filmes. Por quê? Sei lá, dava a impressão que filmar aquelas bobagens eram um karma a ser cumprido. A gente não precisava raciocinar, nem ter talento: o que contava era o corpo."

"Ivan, o Terrível

Nunca fui tão assediada por um diretor como pelo Ivan Cardoso nas filmagens de As Sete Vampiras, em 84. Eu ia para Petrópolis (filmávamos no Hotel Quitandinha) às segundas, terças e quartas.

Ele batia na minha porta, me cantava, eu não tinha mais sossego. O maquinista ficou afim, ela fingiu que deu pra ele quando o Ivan quis entrar no quarto, mas diz que não deu.

No Festival do Rio, o Prêmio Tucano, vi As Sete Vampiras e tomei um susto: não é o script que me deram, as minhas cenas foram cortadas. Cenas importantes, cenas que eu levava duas, três horas para me maquiar, para me transformar em monstro. O Toninho Meliande, que fazia parte do júri, ainda comentou: - Nicole, você é a primeira protagonista que não é protagonista. Você não aparece mais que 20 minutos, menos que a Andréa Beltrão, que faz o segundo papel.

Nicolle perguntou, e Ivan: 'Lembra com quem você estava saindo durante as filmagens? Você precisa saber pra quem você dá!' " 

"Sou uma mulher do cinema nacional. Sou, sim. Não tenho vergonha de admitir isso. Durante todo esse tempo fui feliz, tive muitas alegrias. Fiz filmes que, se não acrescentaram nada à historia do cinema – alguns acrescentaram, outros não – pelo menos renderam excelentes bilheterias e alguns produtores, alguns distribuidores ficaram ricos com esses filmes."

PUZZI, Nicole. A verdade por trás das câmeras. Porto Alegre: L&PM, 1994.

Leia mais:
Trailer de AS SETE VAMPIRAS
Entrevista com Nicole Puzzi
Dossiê Ivan Cardoso, na Zingu
Horror, sexo e humor no cinema brasileiro, artigo de Bernadette Lyra e Gelson Santana

segunda-feira, 19 de julho de 2010

O CINEMA E A TERRA - DOCUMENTÁRIO DE INVENÇÃO

Um percurso no cinema documental de invenção. Filmes de ensaio. Novas poéticas do documental contemporâneo. Desfronteiras entre o documental e a ficção.

O curso terá embasamento teórico e prático, com análises de fragmentos de filmes, discussão de ensaios e textos de cineastas, críticos e filósofos acerca dos temas abordados e a produção de curtas metragens documentais a partir da divisão de pequenos grupos.

Filmografia indicada

Iracema, uma transa amazônica (Orlando Senna e Jorge Bodanzki. Brasil, 1974)
De certa maneira (Sara Gomes. Cuba, 1974)
Rocha que Voa (Eryk Rocha. Brasil, 2002)
Intervalo Clandestino (Eryk Rocha. Brasil, 2006)
Pachamama (Eryk Rocha. Brasil, 2009)
Filmes do cineasta russo Dziga Vertov.
Filmes do cineasta armênio Artavazd Pelichian.
Filmes do cineasta cubano Nicolás Guillén Landrián.

Bibliografia indicada

O Olho e o Espírito - Merleau-Ponty.
Textos de Dziga Vertov.

 Indicado para cineastas, estudantes de cinema, e artistas em geral.


26 a 30 de julho
segunda a sexta
das 19h às 23h
valor: 400,00 ou 2x e 200,00

Para se inscrever, clique aqui




b_arco | RUA DR. VIRGÍLIO DE CARVALHO PINTO, 426 - SÃO PAULO - SP - 05415-020 - Tel.:(11) 3081-6986

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Conheça e faça parte do projeto "A vida em um dia" de Ridley Scott

"A vida em um dia" é uma experiência global histórica para criar o primeiro longa-metragem do mundo gerado por usuários: um documentário, filmado em um único dia, por você. Em 24 de julho, você terá 24 horas para documentar um trecho da sua vida com uma câmera. As filmagens mais interessantes e originais serão editadas em um documentário experimental, produzido por Ridley Scott e dirigido por Kevin Macdonald.

Para obter mais informações, visite www.youtube.com/lifeinaday

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Que vergonha Joinville!

   Há mais ou menos 7 meses deixei a cidade de Joinville em Santa Catarina para me achar na região da Mata na cidade de Juiz de Fora-MG. Aqui encontrei uma cidade não muito maior que Joinville, de poder aquisitivo pouco menor, mas a questão cultural, nossa, quanta diferença! 
   Para mim cultura pode ser quase que reduzida a Cinema (claro que não sou ignorante a ponto de restringir arte a cinema), é a forma de arte que mais aprecio e consumo diariamente. Preciso de imagens na tela grande, de histórias na tela grande! Sempre! 
   Em Joinville me sentia perdido e triste, pois quase não podia ia ao cinema por falta de opção de títulos. Mas um novo shopping estava para abrir, os horizontes prometiam novos ares, pensei que talvez a qualidade da programação pudesse melhorar, nem que fosse um pouco. Mas esse novo ar que o horizonte trouxe era poluído.
   O novo shopping abriu com 6 salas para a cidade, mas vejam que bosta de programação:


    Ainda há outras duas salas de cinema na cidade, em outro shopping, exibindo Toy Story 3, Eclipse e Shrek 4! Quase nem dá para acreditar nesta palhaçada, parece que não existem outros filmes em circuito para serem exibidos, por isso repetem os mesmos! Mas sim, há muitos outros bons filmes em circuito pelo Brasil, por exemplo nesta semana estréia o documentário "Dzi Croquettes", também tem o lançamento de um filme de 2007 de Quentin Tarantino chamado "A Prova de Morte" e uma leve comédia francesa "O Pequeno Nicolau", títulos interessantes não faltam para acabar com essa mórbida repetição de títulos nas salas de Joinville.
     Cinema é a forma de arte que melhor expressa a vida e todas as suas nuances e absurdos, ele é filosófico em sua essência por funcionar como um grande espelho onde nos reconhecemos (ou nos estranhamos) em nós mesmos. Ser privado disso é como ser privado de ar, de água. Cinema te dá identidade, coloca idéias na nossa cabeça oca, nos faz viajar, pensar, crescer. Sei que cinema como diversão é importante, mas o que acontece em Joinville é muito triste, é uma coisa burra, pequena.
  Claro que Juiz de Fora não é nenhum paraíso, mas pelo menos há novas opções todas as semanas na programação sempre com bons documentários, filmes nacionais e títulos de todo o resto do mundo! Por que sim, praticamente todos os países do mundo produzem cinema, não é só os EUA. 
   Aqui em JF teve um dia que assisti um filme do Kazasquistão! Dá para acreditar? Kazaquistão! Também assisti um documentário sobre a Rita Cadillac e revi "Central do Brasil" na tela grande, foi catártico! Num cinema de rua mantido com a ajuda da prefeitura para não fechar, assisti ao argentino ganhador do Oscar "O Segredo dos seus olhos", saí horrorizado do cinema, no bom sentido, o filme é foda! Não imagino essas coisas tão simples acontecendo em Joinville. O que é uma pena.
   Um bom remédio para esta doença são os dois cineclubes da cidade, do Ielusc e o Ciclo de Cinema, na  Cidadela Cultural Antartica, ambos passam filmes gratuitamente nos finais de semana , bons títulos, obras que talvez você nunca tinha ouvido falar, por isso é importante que você vá e conheça, clique nos links para ver a programação para este final de semana.





segunda-feira, 12 de julho de 2010

Cine Debate

Um dos melhores sites sobre cinema que encontrei nos últimos tempos chama-se: CINEdebate
É um projeto de extensão vinculado ao Departamento de Ciências Humanas da UNEB e promove o debate em torno de temas extraídos de filmes, além de ótimas indicações de filmes e livros. Mas isso não é nenhuma novidade na net, o que mais me interessou foi o banco de dados de artigos publicados em revistas impressas e eletrônicas que eles dispõe, divididos em 3 categorias: 

Agora mesmo estou lendo o artigo chamado "Mapeando o inexistente: os estudos da recepção cinematográfica, porque não interessam à universidade brasileira" escrito em 2006 por Fernando Mascarello

Divirtam-se!

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Dzi Croquettes

  

     A trajetória do irreverente grupo carioca Dzi Croquettes, que marcou o cenário artístico brasileiro nos anos 70. O conjunto contestava a ditadura por meio do deboche e da ironia e defendia a quebra de tabus sociais e sexuais.

     O grupo é lembrado por depoimentos de artistas e amigos como Liza Minnelli, Ron Lewis, Gilberto Gil, Nelson Motta, Marília Pêra, Ney Matogrosso, Betty Faria, José Possi Neto, Miéle, Jorge Fernando, César Camargo Mariano, Cláudia Raia, Miguel Falabella, Pedro Cardoso e Norma Bengell.

Estréia dia 16 de julho, espero que também estreie aqui em Juiz de Fora.


quarta-feira, 7 de julho de 2010

Filme Cultura nº51 no ar!


A nova edição da melhor revista de cinema do Brasil está no ar! A edição nº 51 da Filme Cultura, assim como todas as edições anteriores da revista, podem ser baixadas e lidas gratuitamente no site oficial que ainda tem conteúdo exclusivo complementando a revista impressa; a entrevista na íntegra com Silvio de Abreu, o lado B dos filmes Faróis de Ivan Cardoso e muito mais.
Na revista me chamou a atenção um texto do João Silvério Trevisan chamado "O Filho desviante e a morte do Pai", que mal vejo a hora para ler.
Na capa "Personagens e tipos do cinema brasileiro" por João Carlos Rodrigues.

Aproveitem!

terça-feira, 6 de julho de 2010

Invejo quem está agora em Porto Alegre

Recebi esse email hoje dos organizadores do VI FantasPoa, Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre que repasso aos leitores desse blog.














Prezados,

A partir de hoje, dia 06 de julho, se iniciarão as exibições de longas-metragens do VI Fantaspoa.

Até o dia 09 de julho, o Fantaspoa apresentará 3 mostras paralelas. 
Na Sala PF Gastal, na Usina do Gasômetro, será exibida a Mostra Documentários Fantásticos, com 8 filmes do gênero. 
No Cine Santander, no Santander Cultural, serão apresentadas 9 animações, dentro da mostra O Fantástico Mundo Animado.
No Cine Bancários, no Sindicato dos Bancários, será realizada a Mostra Luigi Cozzi, com 14 obras desse grande diretor italiano que, inclusive, estará presente em 4 sessões comentadas, sempre às 21 horas (Hércules 2, Starcrash, Paganini Horror e 4 moscas em veludo cinza).
Nas sessões das 15, 17 e 19 horas, o Fantaspoa estará presente nas três salas de cinema supracitadas. As sessões das 21 horas tomarão lugar somente no Cine Bancários, sendo sempre as exibições procedidas de comentários e posterior debate com Luigi Cozzi.

A programação completa do festival está disponível em nosso site: www.fantaspoa.com

Os ingressos do VI Fantaspoa têm valor único de 5 reais.

Participem e, se possível, divulguem aos conhecidos.

Muito obrigado e boa diversão nesse sexto Fantaspoa.

Abraços,
João Fleck e Nicolas Tonsho
Direção e Produção – Fantaspoa

Fantaspoa no Twitter: www.fantaspoa.com/twitter
Fantaspoa no Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=40161183
Fantaspoa no Facebook: http://www.facebook.com/people/Fantaspoa-VI/100000736974072
Fantaspoa no Myspace: http://www.myspace.com/341902741

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Você conhece Wilza Carla?



Ela foi um grande ícone dos anos 70 e 80 na Tv e no cinema. Seu papel mais notável foi a Dona Redonda na novela Saramandaia, porém fez grandes papéis no cinema como a inesquecível comedora compulsiva de sardinhas em  "Os Monstros de Babaloo" de Elyseu Visconti dentre muitas outras comédias, seu tino para o humor era único.

Descobri esse blog em homenagem a essa diva esquecida, eles tem muitos filmes para download onde ela participou.



No Youtube está cheio de vídeos legais da atriz reunidos em um canal exclusivo criado pelo fã clube, coloquei um do filme "A Ilha das Cangaceiras Virgens" e logo após sua participação no Jô Soares 11 e meia. O último vídeo é do filme "A Mulher de Proveta"







Hoje a atriz vive com uma doença degenerativa no cérebro, sua filha participou no ano passado do programa A Tarde é Sua, na RedeTV! pedindo uma cama hospitalar adequada à mãe que além da doença vive com apenas 465R$ por mês. Abaixo uma reportagem de 2006 que passou na Record.



quinta-feira, 1 de julho de 2010

SECRETARIA DE CULTURA ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSOS, PALESTRAS E WORKSHOPS QUE SERÃO OFERECIDOS GRATUITAMENTE DURANTE O FESTIVAL PAULÍNIA DE CINEMA



A Secretaria de Cultura realizará nos dias 05, 06 e 07 de Julho inscrições para os diversos cursos, palestras e workshops que serão oferecidos gratuitamente durante o Festival Paulínia de Cinema 2010.
Os interessados deverão se inscrever no endereço Av Prefeito José Lozano Araújo, 1515, Complexo Rodoshopping, Estúdio 4 (azul), das 8h as 17h, em caso do jogo do Brasil no dia 06 o atendimento será até as 14hrs, portando os seguintes documentos:

- Curriculo
- Portfolio (se houver)
- Comprovante de Residência
- RG
- Foto 3x4

Para ver os cursos oferecidos, datas e mais informações, clique aqui. O Festival acontecerá do dia 15 à 22 de julho.